ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Entrevista
Presidente da CNE faz balanço positivo do processo eleitoral - 12-06-2014

Share |

Article posté le 12-06-2014

O presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Dr. Augusto Mendes, numa entrevista exclusiva a Gazeta de Notícias (GN) considerou que o processo eleitoral foi bem conduzido a todos os níveis.
Este responsável faz uma “radiografia” do processo e aponta os pontos fortes e fracos do processo eleitoral.

Gazeta de Notícias (GN) – Que balanço o senhor Presidente da CNE faz de todo o processo eleitoral de 2014?
Augusto Mendes (AM) – O povo guineense está de parabéns. Desde o início deste processo que começamos com a procura de financiamentos para a sua viabilização, e, depois chegado o momento do recenseamento eleitoral, como todos sabem houve inovação neste processo, o sistema de recenseamento manual, que era corrente, foi substituído pelo biométrico ou seja manual melhorado. Não se trata apenas de mudança de designação mas esse recenseamento importou outras valências com que o antigo método de recenseamento não contava. O cidadão guineense passa agora a ter um cartão eleitoral com mais segurança, porque no seu cartão tem uma foto de identidade, tem a sua impressão digital, tem filiação e, enfim, uma série de garantias que tornam o cartão menos vulnerável a qualquer tipo de falsificação.
Para reforçar o componente de seguranças do cartão temos o caderno eleitoral no qual é feito uma limpeza total, onde não se pode ver duplicação de nomes. Por isso cada cidadão registado só pode constar uma vez no caderno eleitoral. Todos esses componentes possibilitaram garantias de umas eleições com condições mais ou menos garantidas para o sucesso de um processo eleitora. Mas, se todas essas valências referidas não fossem acompanhadas de uma preparação meticulosa do processo eleitoral, como a correção das falhas ocorridas durante o processo de recenseamento, os eleitores que se recensearam não conseguiriam receber os seus cartões na devida altura. Sobretudo, foi importante a preparação dos membros das Assembleias de Voto para estarem tecnicamente em condições de dar respostas a qualquer tipo de problema, bem como a campanha da educação cívica que serviu essencialmente para sensibilizar os cidadãos quanto a importância da participação de todos neste processo de viragem da página e de mudança. Todos esses elementos nos permitiram ir no dia de voto com todas as condições logísticas e financeiras asseguradas pela Comunidade Internacional. Por isso vou aproveitar esta oportunidade para agradecer, do fundo do meu coração, a todos os nossos amigos e parceiros que deram todo o tipo de apoio no sentido de viabilizar este processo. Portanto, todos esses elementos fizeram com que chegássemos ao dia das eleições na primeira e na segunda volta com sucesso com o qual todos se estão a congratular. Como disse no início, todo o povo guineense está de parabéns.
GN – Acabou de fazer um resumo do processo de recenseamento. Até que ponto este novo modelo de recenseamento foi importante para o sucesso das eleições?
AM – Foi importante, como disse este recenseamento possibilitou um cartão com mais segurança. Este cartão é menos vulnerável a todo o tipo de falsificações e este tipo de cartão nos permitiu ter um caderno eleitoral mais fiável sem ricos de repetição de nomes. Portanto todos esses elementos são novas aquisições que conseguimos através deste processo de recenseamento.

GN – Diferentemente doutros processos eleitorais onde ouvimos os partidos e candidatos a reclamarem sobre a duplicação de voto por uma pessoa, recusa de voto a um eleitor e cartões falsos. Desta vez não houve estes tipos de reclamações?
AM – Desta vez, pelo menos do nosso conhecimento, não nos chegaram esses tipos de reclamações, quer na primeira quer na segunda volta e, deduzimos que não houve tais situações. Não recebemos reações das pessoas quanto a isso.

GN – O recenseamento eleitoral iniciou no dia 1 de Dezembro e os presidentes das Comissões Regionais de Eleições (CRE´s) tomaram posse em finais de dezembro (…). Será que o recenseamento não teria maior sucesso se os presidentes das CRE´s estivessem em funções logo no início do processo?
AM – Se efetivamente conseguíssemos acompanhar o recenseamento logo nas primeiras semanas, tenho a certeza que efetuaríamos correções de algumas falhas depois constatadas, mas isso é fundamentalmente naquele componente de recenseamento como, por exemplo, identificar os locais de acordo com a nova cartografia eleitoral. Isso foi uma das situações que podiam ter sido corrigidas a tempo mas, mesmo assim, com o andar do tempo, conseguimos efetuar essas correções. Mas isso não tem só a ver com a nomeação tardia dos presidentes das CRE´s, essa situação tinha fundamentalmente a ver com as verbas das Comissões Regionais de Eleições nas primeiras primeiras semanas de arranque do recenseamento eleitoral no sentido de cumprir com as suas obrigações no sentido de prosseguir com fiscalização e supervisão do processo eleitoral. Apesar de termos dado sem efeito o nosso antigo despacho que reconduzia todos os presidentes das CRE’s chamamos também a atenção de que eles seriam mantidos no posto até nova nomeação de outros presidentes o que significa que eles sempre estiveram ligados as suas respetivas CRE´s.

 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB