ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Entrevista
CNE DIVULGA RESULTADOS PROVISÓRIOS DAS PRESIDENCIAIS ANTECIPADAS : CARLOS GOMES JÚNIOR E YALÁ DISPUTAM A 2ª VOLTA - 25-03-2012

Share |

Article posté le 25-03-2012

O candidato do PAIGC, que obteve 154.797 votos que correspondem a 48,97 por cento, e o candidato independente apoiado pelo PRS, com 73. 842 votos, equivalentes a 23,36 por cento, vão disputar a segunda volta das eleições presidenciais antecipadas numa a data a marcar pelas entidades competentes.

Os resultados que vão por frente a frente Carlos Gomes Júnior e Kumba Yala, foram tornados públicos esta quarta-feira, na voz do presidente da Comissão Nacional de Eleições, Desejado Lima da Costa, durante a conferência de imprensa realizada numa das maiores unidades hoteleira da cidade de Bissau, onde estiveram presentes membros das diferentes missões de observação internacionais, representantes de organizações internacionais e corpo diplomático acreditado no país.

Desejado Lima da Costa na sua intervenção disse que até ao momento da divulgação dos resultados apenas um candidatou, cujo nome não citou, é que apresentou reclamação directamente à CNE, tendo assegurado que esse processo será tratado de acordo com os trâmites e procedimentos legais na plenária desta instituição.

O presidente da CNE explicou ainda que a centralização das actas dos apuramentos regionais bem como o processamento de todos os elementos nelas contidos só foram concluídos “esta madrugada”, depois de terem recebido o apuramento regional de Oio.

Lima da Costa lamentou o facto de alguns candidatos à eleições presidenciais antecipadas terem tornado público uma declaração conjunta que, de acordo com ele, “surpreendeu pelo seu conteúdo e exigência”, numa altura em que não tinham chegado algumas actas dos apuramentos regionais.

Assegurou ainda que essa tomada da posição conjunta aconteceu antes da conclusão do apuramento provisório das eleições e sem que nenhuma das candidaturas tivesse feito reclamação, protesto e contra-protesto, que a lei Eleitoral lhes consagra por direito, ao longo de todo o percurso, incluindo o período de emissão de segundas vias dos cartões de eleitores.

O presidente da CNE afirmou que essa posição é contrária às diversas manifestações de reconhecimento e felicitações que a Nação e os Guineenses receberam da comunidade internacional, das Missões de Observação, como do próprio Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Todos consideram as eleições de livres, transparentes e justas. Todos valorizaram o rigoroso cumprimento da lei e convidaram os candidatos a recorrer às vias legais para resolução de qualquer contencioso eleitoral que possam considerar ter emergido”, vincou o presidente da Comissão Nacional de Eleições, para de seguida enfatizar que estes são os procedimentos universalmente aceites e os que regem os Estados Democráticos e de Direito.

Lima da Costa disse que ainda que a comissão nacional de eleições é a única entidade do Estado que tem a competência de organizar, gerir, administrar, realizar e publicar os resultados dos actos eleitorais, onde é expressa a vontade soberana do seu povo.

O mandatário do candidato do PAIGC

O mandatário do candidato do PAIGC, Doménico Oliveira Sanca em declarações à imprensa, depois da publicação dos resultados, agradeceu o povo guineense pela confiança depositada no seu candidato torno-o o candidato mais votado na primeira volta das eleições presidenciais antecipadas.

Se houver segunda volta esperamos que o povo vai manter a sua confiança no nosso candidato elegendo-o Presidente de todos os guineenses. Esperamos que a segunda volta vai igualmente decorrer de forma herdeira, como a primeira volta, sem nenhum incidente”, disse o mandatário de Carlos Gomes Júnior, que avançou ainda que o objectivo era “vencer as eleições logo na primeira volta.”

Estávamos a esperar um resultados um pouco mais alto porque, efectivamente, os dados de que dispomos são um pouco mais altos em relação àquilo que acaba de ser apresentado pela CNE. Vamos indicar, por escrito, a comissão nacional de eleições, de que alguns dados devem ser cruzados. Acho que vamos, brevemente, apresentar a nossa reclamação junto a essa entidade e, penso que vai ser dado seguimento”, precisou.

Doménico Oliveira Sanca disse esperar que todos os candidatos vão aceitar os resultados definitivos que vão sair da parte da entidades responsável pela organização deste escrutínio.

Assana Sambú/Fadel Gomes

 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

Entrevista

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB