ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Economia
EXPLORAÇÃO DAS MINAS DE FOSFATOS EM FARIM : TRABALHOS DE SONDAGENS DECORREM EM RITMO INTENSO - 11-08-2011

Share |

Article posté le 11-08-2011

A Direcção-Geral da Geologia e Minas satisfeita com os resultados até aqui obtidos e o cumprimento dos programas por parte da GB Minerais, em Farim.

No quadro do programa de seguimento do Projecto Fosfatos, cuja fase inicial assenta na continuação das actividades de sondagens que estão sendo realizadas neste momento não só no chamado bloco 005, como igualmente no conjunto de uma vasta parcela de território da Região de Oio, que vai de Bissorã as zonas circundantes de Farim, onde neste momento actuam num ritmo forte três máquinas de sondagens, foi o principal objectivo de uma visita do Director-Geral da Geologia e Minas, Alziro da Silva-

Durante esta visita e em relação as outras actividades de sondagem já levadas a cabo, o Director-Geral da Geologia e Minas pode constatar os seus resultados preliminares, altamente encorajadores, bem como os planos de trabalho em fase de execução.

Alziro da Silva, neste sua missão de avaliação teve oportunidade de visitar e dialogar com os técnicos nacionais e internacionais sobre o funcionamento do laboratório de campanha, bem como dos aspectos relacionados com o tratamento e estocagem dos produtos e materiais ligados às sondagens.

A visita do Director-Geral da Geologia e Minas deu início a esta visita em Bissorá, tendo terminado a mesma em Farim, sempre acompanhado por técnicos do seu pelouro e pelo Administrador Técnico da GB Minerais, Rene Dagrada, que lhe prestou todos as informações e esclarecimentos sobre os grandes trabalhos em curso.

Metodologia dos trabalhos de exploração sobre os blocos

Os trabalhos projectados no programa de exploração e de extensão dos mesmos às zonas ainda não sondadas, levaram a GB Minerais a fazer funcionar num ritmo acelerado 4 aparelhos de sondagens e uma equipa de 4 geólogos permanentes, sob a directa supervisão de um Consultor, que por sinal, chefiou durante três anos os trabalhos de geologia e de sondagens levadas a cabo pela reputada empresa francesa BRGM e que se manterá em plena actividade durante toda esta fase de trabalhos.

Uma zona potencialmente mais favorável já foi alvo de sondagens, tendo a GB Minerais constatado que as formações geológicas estão situadas a uma profundidade considerada aceitável. Uma primeira abordagem já definiu uma zona onde serão iniciadas as actividades de exploração, situadas na zona oeste dos blocos autorizados pela Direcção-Geral da Geologia e Minas/Ministério dos Recursos Naturais e Energia. Contudo e segundo as informações prestadas pelos responsáveis operacionais da GB Minerais, conforme os trabalhos estiverem avançando os trabalhos e a programação serão reorientados, em conformidade com os objectivos fixados.

Até 15 de Julho já foram levadas a cabo no bloco 005 cerca de 13 sondagens, através de duas empresas contratadas para o efeito. Uma é a guineense ASCON com dois aparelhos de sondagens e inteiramente consagradas a esta actividade de exploração e um outro aparelho pertencente a sociedade AFRICAINE de FORAGE, cuja intervenção é pontual para sondagens consideradas específicas.

Em cada fase das sondagens e através do Laboratório instalado em Farim, vai tornar possível à GB Minerais determinar a quantidade e a qualidade do fosfato, dem forma de qualidade e teor.

Neste aspecto concreto, a Direcção-Geral da Geologia e Minas já foi informada que a Este de Farim uma sondagem deu uma resposta muito positiva mediante uma diagrafia executada sobre dois intervalos, já que o Laboratório de Farim descobriu mais duas formações de fosfatos, sendo uma a menos de dez metros e com muito boa qualidade.

Alziro da Silva, Director-Geral da Geologia e Minas mostrou-se muito satisfeito com os trabalhos em curso, tendo também elogiado a forma como os geólogos da Direcção-Geral da Geologia e Minas estão sendo treinados mediante uma formação «training in job», o que não acontecia há muito tempo, cerca de uma a duas dezenas de anos.

Por outro lado, Alziro da Silva também pode constatar que os trabalhos estão sendo levados a cabo por uma equipa internacional muito competente e profundo conhecedor desta actividade, pois a maioria deles tem mais de 30 anos de actividade ligada à BRGM, uma empresa francesa de dimensão internacional.

O Director-Geral da Geologia e Minas foi igualmente informado dos planos relacionados com os materiais que neste momento estão sendo fabricados e que foram desenhados pelas empresas contratadas após o estudo do terreno e das suas características e que começarão a chegar no próximo ano à região de Oio, mais concretamente a Farim. Paralelamente, Alziro da Silva foi informado sobre as novas infra-estruturas que serão implantadas em Farim e cujas obras serão iniciadas muito brevemente.

No âmbito deste grande projecto, o Director-Geral Alziro da Silva foi informado que já se encontram em Farim os equipamentos para duas estações de meteorologia que serão instalados na zona do projecto ou em zonas onde possam servir ao mesmo tempo o próprio projecto e à própria região de Oio para os trabalhos relacionados com o meio ambiente em curso no âmbito do Projecto Fosfatos e aos serviços nacionais de meteorologia.

A visita decorreu de uma forma bastante positiva e permitiu ao Governo, através do Director-Geral da Geologia e Minas, constatar o avanço rápido dos trabalhos que estão sendo levadoa a cabo no terreno, nos dois blocos que a GB Minerais ocupa neste momento, principalmente ao nível do bloco 005, tendo Alziro da Silva encorajado a sociedade a continuar a desenvolver os seus trabalhos previstos e programados no âmbito do Contrato de Arrendamento de Mineração.

Outro aspecto marcante da visita do Director-Geral da Geologia e Minas aos trabalhos em curso visando a exploração dos jazigos de fosfatos na região de Oio e mais concretamente em Farim e suas imediações, foi o facto de Alziro da Silva poder constatar ‘in loco’ os trabalhos sociais que a GB Minerais tem vindo a desenvolver em toda a zona do projecto, nomeadamente as recuperações de algumas infra-estruturas sociais.

De igaul relevância nesta visita foi o facto de Alziro da Silva poder falar com uma larga dezena de trabalhadores, que embora em regime temporário, já começam a sentir os efeitos benéficos deste arranque do projecto em Farim.

Outro aspecto já visível é a recuperação de alguns edifícios públicos da capital da região de Oio, bem como algumas acções sociais em curso que estão já transformando a fisionomia da velha «Dindin Bancó» e que falaremos mais em pormenor nos próximos artigos.

Saico Úmaro Baldé

 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Economia

Economia

Economia

Economia

Economia

Economia

Economia

Economia

Economia

Economia

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB