ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Anuncio
Yahya Jammeh ”influencia” PR JOMAV e “vilipendia» Macky e Senega - 06-10-2016

Share |

Article posté le 06-10-2016

Decididamente, o presidente Yahya Jammeh é tenaz.  Não deixou de criticar Senegal, sem referir explicitamente, de fazer parte dos países vizinhos que querem desestabilizar a Guiné-Bissau pilhando os seus recursos naturais e de incitar o seu homólogo a reduzir o poder do Primeiro-Ministro.

Não hesitou em « Mostrar » o presidente Bissau-guineense que esteve em Gambia mantendo uma breve entrevista com a mída governamental gambiana, reporta Freedomnewspaper.
“Nós trabalhamos em conjunto para ajudar os bissau-guineenses a proteger os seus recursos naturais. O problema da Guiné-Bissau, é os seus vizinhos… Porque, muitos países ao redor exploram os recursos da Guiné-Bissau, em detrimento da Guiné-Bissau. E eu disse-lhe para dizer não aos últimos. E ele disse não. É a razão pela qual querem desestabilizar, mas mas não podem desestabilizar a Guiné-Bissau. Da mesma maneira que falharam durante 22 anos para desestabilizar a Gambia. Será assim com a Guiné-Bissau. (…) A relação entre a Guiné-Bissau e a Gambia é cordial e não vou cruzar os braços e permitir a vizinhos da Guiné-Bissau que destabilizem meu aliado”, disse Jammeh que vai no seu quinto mandato.
Sem o referir, a mídia independente gambiana pensa que falando de países vizinhos, o principal alvo de Jammeh é o Senegal e seu presidente Macky Sall. Sobretudo quando afirma que é “um vizinho digno de confiança e fiável”, e que “a amizade da Gambia com a Guiné-Bissau não é falsa”. O presidente Jammeh acusou várias vezes o Senegal de querer desestabilizar o seu poder e de albergar os seus opositores que fogem da Gambia.
Yahya Jammeh não parou nessa via aconselhando sempre José Mário Vaz sobre a governação. Sugeriu-lhe “fazer reformas constitucionais, para reduzir os poderes do Primeiro-Ministro”. O chefe de estado gambiano afrtirma que “o primeiro-ministro Bissau-guineense tem mais poderes que o Presidente” e aconselhou a “reforma do aparelho de segurança de Bissau para desencorajar qualquer forma de sublevação.

In senego
 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio
- ANÚNCIO - 18-05-2016

Anuncio

Anuncio

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB