ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Politica
PAIGC DIZ QUE VAI DIVULGAR ÁUDIO COM AMEAÇAS DE CONSELHEIRO PRESIDENCIAL - 25-04-2016

Share |

Article posté le 25-04-2016

Na passada quinta-feira, 21, o presidente do PAIGC Domingos Simões Pereira e o secretariado do partido no poder acusaram o conselheiro de Defesa e Segurança do Presidente da República Avelino Cabral de ter ameaçado companheiros de partido com o recurso às armas para a resolução da crise na Guiné-Bissau.

No dia seguinte, 22, Avelino Cabral reagiu ao comunicado e em nota desafiou o PAIGC a apresentar publicamente a gravação das suas palavas “para que se tirem as ilações sobre o que realmente disse sobre o assunto”.

Hoje, contactado pela VOA, o secretário para a comunicação do PAIGC Óscar Barbosa reiterou a posição do seu partido e avançou que a gravação das declarações do conselheiro do PR, que é membro do comité central do partido, vai ser divulgada em breve “para que todos que queiram escutar possa tirar as suas ilações“.

Barbosa confirmou que o PAIGC “grava toda as sessões para permitir a elaboração de relatórios precisos e consistentes e para em casos como estes poder apresentar provas irrefutáveis da sua verdade”.

O secretário para a comunicação do partido no poder revelou que “no calor das discussões, o conselheiro presidencial, talvez sem querer, ameaçou e disse que nós só tínhamos a estratégia da intifada, pedras e paus, contra eles que tinham ao seu lado as Forças Armadas e tinham armas”.

Ao contrário do que disse o conselheiro no comunicado, Óscar Barbosa afirmou não haver em curso nenhum processo de expulsão contra Avelino Cabral, mas o partido no poder espera que as entidades competentes tomem as medidas necessárias.

O PAIGC alertou a Presidência da República, Chefe de Estado Maior das Forças Armadas e a comunidade nacional e internacional “espera que, prncipalmente os órgãos internos, tomem as medidas necessárias, porque quem cala consente”, concluiu Barbosa.

VOA

 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB