ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Nacional
Resultados da Mesa Redonda: Timor-Leste disponibiliza cerca de 150 milhões de francos CFA à Guiné-Bissau - 05-02-2016

Share |

Article posté le 05-02-2016

A Republica de Timor-Leste entregou hoje um cheque no valor de cerca de 150 milhões de francos CFA (250 mil dólares) ao governo guineense no quadro do fundo prometido na mesa redonda de Bruxelas.

No acto da entrega, o Representante da Agência de Cooperação de Timor-Leste na Guiné-Bissau, Alberto Xavier Pereira disse que a doação corresponde a metade da verba prometido na mesa redonda e destina-se a apoiar as actividades da reconciliação na Guiné-Bissau.

“O que tínhamos prometido em Bruxelas no âmbito do projecto “terra ranca” era de 500 mil dólares. Já entregamos 50 por cento e a outra parte só vamos entrega-la após a apresentação do Relatório das actividades feitas por parte da Comissão da Reconciliação da Guiné-Bissau”, disse Alberto Xavier.

Alberto Xavier Pereira sublinhou que para os timorenses a ideia de reconciliação é importante e que assim sendo o seu país está e estará disposto a ajudar a Guiné-Bissau sempre que possível.

Por sua vez, o Presidente da Comissão Nacional de Reconciliação, Padre Domingos da Fonseca agradeceu o gesto do Timor-Leste, disponibilizando fundos para a realização da Conferência Nacional para a Consolidação da Paz e Desenvolvimento na Guiné-Bissau.

“Sem um espaço onde o cidadão poderá denunciar e exprimir de sua livre vontade e consciência ou de aceitar a vontade de perdoar, de se reconciliar consigo mesmo e com os outros, será difícil reconciliar uma nação que fragmenta dia após dia”, salientou o padre Domingos.

Sublinhou que os guineenses devem unir-se com a finalidade de libertar-se do ódio, da vingança e do rancor de modo a abraçarem o caminho da reconciliação sem distinção de raça, origens e concepções religiosas.

 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Nacional

Nacional

Nacional

Nacional

Nacional

Nacional

Nacional

Nacional

Nacional

Nacional

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB