ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Politica
Programa de Governo Porta-voz do governo confirma negociações entre bancadas do PAIGC e PRS - 31-12-2015

Share |

Article posté le 31-12-2015

O ministro da Presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares confirmou esta quarta-feira (30 de dezembro) que os grupos parlamentares do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e do Partido da Renovação Social (PRS) se encontram em negociações com vista a aprovação do programa do governo pelo parlamento.
Malal Sané disse que a suposta manutenção ou queda do actual governo no futuro será conhecido dentro em breve assim que as duas bancadas parlamentares juntamente com as restantes formações presentes na Assembleia Nacional Popular terminarem as negociações.

O porta-voz do governo fez esta declaração à margem do Conselho de Ministros (especial) em que os membros do governo apresentaram votos de cumprimento do novo ano ao chefe do executivo, Carlos Correia. 

Malal Sané disse que no encontro não foram abordados assuntos especiais, se não trocas de cumprimentos de um bom ano entre os membros do governo. 

No entanto, afirmou que o Primeiro-ministro advertiu aos membros do seu executivo no sentido de se prepararem para o ano de 2016 porque terão várias actividades a desenvolver no quadro do Plano Estratégico Nacional, cuja execução esta atrasada.

“No próximo ano os membros do governo passarão à apresentar regularmente acções concretas sobre os seus respectivos pelouros”, comunicou, Malal Sané, referindo ao avisou do chefe do governo.

O programa do governo, segundo a mesa da ANP foi chumbado no passado dia 23 de dezembro, em consequência da abstenção de 56 deputados, sendo a maioria do PRS, maior partido da oposição. 

O PAIGC fez, entretanto, uma interpretação diferente dos resultados dessa votação tendo considerado que o programa ficou aprovado com votos sim de 45 deputados do partido e de outras formações que sustentam o governo, fundamentando que os votos de abstenção, a luz do regimento da ANP, não contam para o apuramento da maioria votante. 

A polémica instalada a volta dessa votação dividiu a classe jurídica guineense. 

O programa volta a ser submetido a discussão e votação no próximo dia 05 de Janeiro.  ANG
 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

Politica

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB