ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Sociedade
Governo inviabiliza marcha dos professores - 29-10-2015

Share |

Article posté le 29-10-2015

Segundo Laureano Pereira, estes tipos de atitudes não são correctos, porque são uma violação aos direitos humanos, a liberdade de expressão, a liberdade de opinião e de manifestação dos professores.

Afirmou que no quadro da preparação da marcha pacífica, entregou, na última segunda-feira, uma nota ao ministério do Interior e ao presidente da Câmara Municipal de Bissau, com vista a informar da decisão do SINDEPROF em realizar uma manifestação pacífica reivindicando os seus direitos lesados.

“Não recebemos nenhuma carta da parte do Ministério do Interior a informar da impossibilidade da realização da marcha. Mas esta manhã as forças da ordem chegaram no local de concentração e bloquearam a manifestação sob ordens do governo”, denunciou Laureno Pereira.

Acusou o executivo de estar a impedir a marcha dos professores até ao ponto de ameaçar os manifestantes com torturas e tiros.

“Os professores não podem ser impedidos de fazerem as suas reivindicações e marchas. Si hoje em dia o professor guineense recebe um salário magro de vinte e nove mil (29) francos cfa será que não tem direito de se manifestar contra a tal situação que é incompatível ao seu nível de vida?”, questionou.

No comunicado do Governo, produzido esta quarta-feira (28 do corrente), a que GN teve acesso, entre outros, apelou a censura compressiva do SINDEPROF e todas as suas estruturas, no sentido de protelar a marcha prevista para hoje a fim de permitir ao executivo apreciar, em profundidade, o teor das reivindicações.

Ainda a nota, exortou o SINDEPROF a participar ainda hoje, na reunião entre os ministérios da Educação e das Finanças, a fim de debaterem e adoptarem uma nova calendarização para o cumprimento do acordo entre as partes.

Apelou aos pais e encarregados de educação à aconselharem os seus educandos à abdicarem de participar da referida marcha.

Porém, o governo solicitou as forças da ordem e segurança pública no sentido de tomarem todas as disposições legais por forma a salvaguardarem o clima de paz e da tranquilidade que o país vem registando, precavendo-se assim de eventuais desacatos.

Por fim, o governo demonstrou-se disponível em privilegiar o diálogo e a concertação como melhor via para a obtenção de consensos sobre matérias objeto de reivindicação.

Fadel Gomes da Silva

 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Sociedade

Sociedade

Sociedade

Sociedade

Sociedade

Sociedade

Sociedade

Sociedade

Sociedade

Sociedade

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB