ANP CHUMBA AGENDAMENTO DO PROGRAMA DE GOVERO: GENERAL EMBALÓ A UM PASSO DA DEMISSÃO   |   O "PRESIDENCIALISMO" DE JOSÉ MÁRIO VAZ   |   Quem Ganha e Quem Perde Nesta Crise de Surdos?   |   2017 ano da reforma na administração pública e de trabalho   |   «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau» - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho”   |   Rss Gazeta de Notìcias
Document sans titre
Anuncio
Governo angolano congratula-se com o fim da crise política no país - 14-10-2015

Share |

Article posté le 14-10-2015

A saída do encontro com o presidente da república José Mário Vaz, Daniel Rosa disse que o seu país tem acompanhado com muita atenção e preocupação o desenrolar da referida crise política.

“Felizmente a crise teve um desfecho positivo que foi encontrado pelo povo guineense e a classe política que demonstrou uma maturidade perante a crise política, não obstante a ajuda da comunidade Internacional”, afirmou.

Entretanto, disse que a grande satisfação da parte da Angola [e porque a tensão política foi resolvida sem qualquer incidente.

Outrossim, felicitou as Forças Armadas guineenses que assumiram uma postura louvável igual a de um exército republicano.

“Significa que a democracia na Guiné-Bissau veio para ficar e esperamos que assim continue ajudando no reestabelecimento da confiança interna e internacional”, referiu.

Indagado sobre os interesses angolanos no país, o diplomata disse que a Angola veio para retomar todos os projectos que tinha em carteira.

“O que tem dificultado em alguns casos é a instabilidade política, por exemplo, o nosso projecto de bauxite que estima ter um valor de custos operacionais muito elevados elevado por isso só pode ser implementado quando há uma estabilidade política”, sublinhou o diplomata.

No entanto, disse que com a estabilidade conseguida pelo país, e que acredita ser duradoura, o seu país irá iniciar os reestabelecimentos dos contatos com a Guiné-Bissau no sentido de ouvir quais são as garantias do governo guineense.

Angola está pronta para retomar todos os itens da cooperação com a Guiné-Bissau e admite analisar uma nova participação no processo de reforma das forças de segurança guineenses, caso o país venha a fazer esse pedido.

Com a nomeação e o empossamento de um novo executivo o país almeja abrir uma nova era política e social e esquecer o passado turbulento de sucessivas quedas de governos, golpes militares e assassinatos político-militares.

Fadel Gomes da Silva

 

 

COMENTÁRIOS
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

0 Comentários

Pas encore de commentaire ajouté...
Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio

Anuncio
- ANÚNCIO - 18-05-2016

Anuncio

 

 

   
ÁREA RESERVADA
 
Document sans titre
E-mail:
Password:
 

Ainda não tem Área Pessoal?   » Registe-se
Esqueceu a password?   » Clique Aqui

   
   
   
EDITORIAL
 
 
   
Document sans titre
   
 
Gazeta de Notìcias, 2009 © Todos os direitos reservados - Design by CHRISTDOWEB